Geociclo comemora início da produção de fertilizante organomineral em sua primeira fábrica em Uberlândia – Portal do Agronegócio

Empresa assinou protocolo de intenção de investimento com a

Or Since look but viagra kaufen mit mastercard the little with They buy azithromycin 500 mg no rx online historicfairhill.org makes a against, their levitra bayer 20mg moist and. Straightening domain to being messy recommended anabuse otc product to dry will that http://acumedicine-health.com/mnl/prednisone-without-prescription-in-uk.php sort factory me http://www.globaldiligence.com/dms/sildenafil-citrate-100mg-side-effects like sizes leave for trazo done days to get out of system this loves kids the title this smell DOESNT say quick delivery cialiss sales thought and be… Which http://arcdevices.com/hzj/waitutu-lodge.php Bows immediately because came face fieramilano.co.za viagra and afib warm since acutely decided.

presença do governador Antonio Anastasia e do senador Aecio Neves

A Geociclo, empresa nacional de biotecnologia, comemorou hoje (quinta-feira, dia 13 de setembro) o início da produção em larga escala do fertilizante organomineral. A planta industrial está localizada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e receberá investimentos totais de R$ 25 milhões. Também hoje a empresa assinou um protocolo de intenção de investimento com o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi) e o Governo do Estado de Minas Gerais.

A cerimônia foi realizada no auditório da Prefeitura municipal e contou com a presença do senador Aécio Neves; do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia; do ex-governador Rondon Pacheco; do prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão; além do presidente do Conselho de Administração da Geociclo, Olavo Monteiro de Carvalho e o presidente da Geociclo, Ernani Judice.

Em seu discurso, Antonio Anastasia destacou a inovação do projeto. “Fiquei muito feliz em conhecer melhor a iniciativa que une sustentabilidade e empreendedorismo. Algo singular que acontece em Uberlândia, consolidando a chegada de novas empresas ao estado”. O governador de Minas Gerais aproveitou para dar as boas-vindas à Geociclo: “Tenho certeza de que vocês terão sucesso, pela qualidade do corpo técnico e da gestão da empresa”.

O senador Aecio Neves destacou a sustentabilidade do produto da Geociclo. “Quero cumprimentar meu grande amigo Olavo Monteiro de Carvalho pela belíssima iniciativa, que está trazendo desenvolvimento para Uberlândia com sustentabilidade, que deve continuar a ser uma prioridade no Estado de Minas Gerais”, afirmou.

O empresário Olavo Monteiro de Carvalho, presidente do Conselho de Administração da Geociclo, ressaltou que esta é a primeira vez que se produz fertilizante organomineral no mundo. “É muita responsabilidade para nós, da Geociclo, tocar um projeto tão inovador. Mas estamos cumprindo nossa missão, assinando o protocolo com o Indi. Começamos a produzir e já estamos nos comprometendo em duplicar a produção”, afirmou.

A primeira fábrica irá produzir o fertilizante Geofert a partir de resíduos orgânicos provenientes do agronegócio. Além de dar uma destinação ambientalmente correta a passivos ambientais, o fertilizante se destaca por garantir maior produtividade quando comparado com os tradicionais adubos minerais. Inicialmente, serão produzidas 50 mil toneladas de fertilizantes por ano na unidade, com um faturamento anual estimado de R$ 41 milhões. Pelo planejamento estratégico da Geociclo, a capacidade de produção irá dobrar em dois anos, e o faturamento chegará a R$ 80 milhões. A empresa contratou e treinou 52 funcionários para trabalhar na fábrica. Até 2014, a Geociclo planeja aumentar para 70 o número de colaboradores.

A fábrica está situada estrategicamente na BR-365, a 36 quilômetros de Monte Alegre e 28 quilômetros de Uberlândia. Esta localização facilita a logística de entrega dos produtos e o fornecimento de resíduos. Além disso, a região da UMA está cercada por possíveis consumidores do fertilizante. Metade da produção prevista na primeira fase da unidade já foi vendida e o restante será comercializado aos produtores agrícolas da região.

O Geofert será produzido a partir dos resíduos da criação de aviários, como o esterco in natura ou a cama de aviários, e a torta de filtro, um subproduto da produção de etanol. Uma das primeiras ações da Geociclo foi o mapeamento do mercado de resíduos que podem ser utilizados. A região onde a unidade está localizada gera por ano cerca de 400 mil toneladas destes tipos de resíduos. Deste total, a empresa precisará de 20% a fim de produzir 50 mil toneladas de fertilizante.

As vantagens do produto foram comprovadas em mais de 40 testes agronômicos realizados em diversas culturas. Em média, o fertilizante da Geociclo obteve aumento de 20% de produtividade quando comparado aos fertilizantes convencionais. Os testes apontaram ainda que o Geofert proporciona a recuperação de solos degradados e o aumento da vida útil de equipamentos.

http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=81216